Identifique DST: como saber se o que você tem são sintomas de doenças sexualmente transmissíveis?

Identifique DST: como saber se o que você tem são sintomas de doenças sexualmente transmissíveis?

As doenças sexualmente transmissíveis estão mais presentes no contidiano do que nós imaginamos, e mesmo muitas delas sendo silenciosas, é importante estar atento aos mínimos sinais de que elas estão presentes em seu organismo.

Anúncios

 

Uma doença sexualmente transmissível pode se apresentar em cada organismo de várias maneiras diferentes, e é impresciível que você esteja em estado de alerta caso note qualquer alteração ou sintoma que te leve a crer que está acometidopor elas.

Anúncios

Selecione a opção abaixo: 

Escolha uma das opções acima e você será redirecionado(a) para um conteúdo do nosso blog, onde explicamos como se prevenir com eficácida de doenças sexualmente transmissíveis.

Sintomas de possíveis doenças sexualmente transmissíveis

As DSTs podem ser silenciosas, mas muitas vezes acontecem pequenas alterações no funcionamento íntimo que é importante levar como um sinal de alerta. Esteja atento a qualquer mudança na sua rotina íntima, principalmente em aspectos físicos dos órgãos genitais e coceiras que possam aparecer.

É importante manter consultas constantes ao médico para relatar qualquer tipo de alteração. Tenha extremo cuidado com a higiene íntima e sempre previna-se em relações sexuais casuais ou até mesmo fixas. Muitas DSTs aparecem silencionamente e o indivíduo pode conviver até mesmo sem saber que as carrega.

Aplicativo de celular

SDT Triage

ANDROID

IOS

Com base em suas respostas este app te dirá se você precisa procurar um médico para tratar possíveis doenças sexualmente transmissíveis.

Você permanecerá no mesmo site

1. Corrimentos incomuns

Fique atento á sua saúde íntima. Se você notar qualquer tipo de corrimento diferente do comum sendo excretado pelo seu órgão genital é importante relatar ao seu médico imediatamente. Corrimentos com colorações e odores diferentes podem ser sinal de infecção causada por infecções sexualmente transmissíveis.

2. Ardência ao urinar

A ardência nao urinar pode estar relacionada com vários outros problmeas, mas também éum sinal de alerta á saúde sexual. Se toda vez que você urina consegue notar uma ardência na sua uretra, é importante criar um alerta e daí para frente reparar com qual frequência isso vêm acontecendo.

3. Verruagas

Ao notar o aparecimento de verrugas na região genital ou próximo, na região da virilha e regiões próximas, é importante ligar o alerta com relação ás doenças sexualmente transmissíveis. Muitas delas causam o aparecimento repentino de verrugas na região genital, e muitas vezes exigem um procedimento único para retirada.

4. Coceira constante

Se você nota que seu órgão genital apresenta coceira constantemente é hora de unir os pontos. Ao notar coceira extrema interna e externamente, faça uma relação com outros possíveis sintomas que possam estar te acometendo. Se você também está sentindo os demais itens da lista, é importante acionar um médico imediatamente.

5. Dores no ato sexual

Muitas doenças sexualmente transmissíveis podem causar um grande desconforto ao indivíduo que as carrega durante o ato sexual. Ao sentir qualquer desconforto ou secreção com odor forte, esteja atento e comece a perceber com que frequência esses sintomas se manifestam no seu corpo.

Previna-se contra as deonças sexualmente transmissíveis.

Saúde íntima é importante!

Muitas pessoas pensam que os cuidados íntimos são limitados apenas ás mulheres mas isso não é uma verdade. Tanto homens aquanto mulheres devem estar atentos aos sinais de que pode existir lguma alteração íntima ou até mesmo a presença de doenças sexualmente transmissíveis.

Uma vez detectada, o médico te orientará e passará os tratamentos necessários, que precisam ser feitos á risca, garantindo a cura e  o desaparecimento dos sintomas. Muitas doenças sexualmennte transmissíveis são silenciosas, e é importante estar atento aos mínimos detalhes relacionados á sua saúde íntima.

Perguntas Frequentes:

DSTs são doenças causadas por vírus, bactérias ou outros agentes infecciosos que são transmitidas principalmente por meio do contato sexual. Algumas das mais comuns são HIV/AIDS, sífilis, gonorreia, clamídia e herpes genital.

Existem várias formas de prevenir DSTs, incluindo o uso consistente e correto de preservativos (masculinos ou femininos), a redução do número de parceiros sexuais, a realização de exames de rotina para detecção precoce e tratamento, além da comunicação aberta com os parceiros sobre o histórico de saúde sexual.

Os preservativos, quando usados corretamente e de forma consistente, são altamente eficazes na prevenção da transmissão de DSTs. Eles ajudam a bloquear o contato direto entre os fluidos corporais, reduzindo assim o risco de infecção.

A educação sexual desempenha um papel crucial na prevenção de DSTs, pois fornece informações precisas sobre práticas sexuais seguras, consentimento, uso de preservativos e a importância do teste regular para DSTs. Quanto mais informadas as pessoas estiverem, melhor será sua capacidade de se protegerem e tomarem decisões conscientes sobre sua saúde sexual.

Embora todas as pessoas sexualmente ativas estejam em risco de contrair DSTs, alguns grupos têm um risco maior. Isso inclui jovens, especialmente aqueles com múltiplos parceiros sexuais, pessoas que têm relações sexuais desprotegidas, homens que fazem sexo com homens (HSH), pessoas que usam drogas injetáveis e indivíduos com parceiros sexuais infectados. Estar ciente desses fatores de risco pode ajudar na adoção de medidas preventivas mais rigorosas.

Artigos do Site

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.