Maneiras de prevenir as doenças sexualmente transmissíveis.

Maneiras de prevenir as doenças sexualmente transmissíveis.

As doenças sexualmente transmissíveis estão mais presentes no contidiano do que nós imaginamos, e mesmo muitas delas sendo silenciosas, é importante estar atento aos mínimos sinais de que elas estão presentes em seu organismo.

Anúncios

Mas prevenir é essencial. Existem maneiras de prevenir a contaminação, e grantir uma saúde sexual estáve, sem riscos de complicações pelos sintomas e até mesmo sem a psosibilidade de contaminar parceiros sexuais.

Anúncios

Selecione a opção abaixo: 

Escolha uma das opções acima e você será redirecionado(a) para um conteúdo do nosso blog, onde explicamos como saber se ocê foi acometido por alguma DST.

Como previnir doenças sexualmente transmissíveis

Fique tranquilo pois se acontecer de algum dia você ser acometido por uma dessas DSTs, existe tratamendto adequado que repara a saúde do indivíduo com eficácia. Mas é importante prevernir para evitar maiores gastos com medicamentos e transtornos que os sintomas de uma DST pode te causar.

Pouco se fala nos dias atuais sobre a prevenção das doenças sexualmente transmissíveis, principalmente para o público mais jovem. Se você deseja saber algumas formas de manter seus órigãos genitais 100% saudáveis, garantindo uma vida sexual saudável para si e para as pessoas com quem se relaciona, veja abaixo algumas formas de se prevenir.

Aplicativo de celular

SDT Triage

ANDROID

IOS

Com base em suas respostas este app te dirá se você precisa procurar um médico para tratar possíveis doenças sexualmente transmissíveis.

Você permanecerá no mesmo site

1. Não dispense os preservativos

O público mais jovem pode acreditar fielmente que os presertvativos servem apenas como aliados na hora de prevenir gravidez indesejada,mas isso não é verdade. Os preservatios são ótimos aliados e essenciais para quem busca manter sua saúde sexual em dia, evitando o aparecimento de possíveis doenças sexualmente transmissíveis.

2. Vacinação em dia

Existem vacinas presentes no SUS que previnem a contaminação or algumas DSTs, como o HPV e Hepatite B. Não deixe de conferir o calendário de vacinação ativo e vacine-se quandopsosível. As vacinas podem evitar silecnciosamente a contaminação por várias doenças ao longo da vida e manter sua saúde em dia.

3. Mantenha os exames atualizados

Se você não tem o costume de manter uma rotina de exames anual, esta é uma das práticas que você pode aderir. Faça sempre hemogramas e converse com seu médico. Ele te orientará da melhor maneira possível e conseguirá pedir exames para acompanhar e manter o equilíbrio da sua saúde física e sexual.

4.Comunicação é tudo

Converse com seu parcerio sexual e sempre procure manter um diálogo aberto. Entender as rotinas do parceiro, suas atividades sexuais anteriores e estar sempre mostrando preocupação com a saúde faz com que diminua os riscos de contaminação para ambos, e previne o risco de contaminação.

5. Controle o número de parceiros

Quando falamos de doença sexualmente transmissível, estamos falando quase diretamente da quantidade de parceiros que você tem contato sexual. É importante prevenir-se com preservativos em todas as ocasiões e manter uma relação de comunicação com qualquer pessoa que você for se relacionar.

Previna-se de todas as formas possíveis.

Estar atento á saúde sexual é importante!

A saúde sexual reflete na nossa saúde física e mental. Estar por dentro do que acontece em nossos prórpios corpo e entender os sinais de que tem algo errado, é garantir tratamento ntecipadamente para qualquer doença sexualmente transmissível que possa aparecer ao longo da vida.

 

É importante ressaltar que agumas doenças sexualmente transmissíveis não são 100% curáveis, ou seja, os sintomas se mascaram mas continuam para o resto da vid com o indivíduo. Então esteja atento e previna-se de todas as formas possíveis, e tenha uma saúde sexual estável.

Perguntas Frequentes:

Os métodos mais eficazes incluem o uso correto e consistente de preservativos durante a relação sexual, a redução do número de parceiros sexuais e a realização de exames regulares para detecção precoce de infecções.

Embora os preservativos sejam altamente eficazes na prevenção de DSTs quando usados corretamente, não oferecem uma proteção de 100%. Eles reduzem significativamente o risco de transmissão, mas não eliminam completamente.

Além do uso de preservativos, é fundamental evitar o compartilhamento de agulhas e seringas, realizar exames regulares para DSTs, buscar tratamento imediato se houver suspeita de infecção e comunicar-se abertamente com parceiros sobre histórico de saúde sexual.

Vacinas estão disponíveis para prevenir algumas DSTs, como HPV (papilomavírus humano) e hepatite B. A vacinação é uma forma eficaz de prevenir infecções e reduzir o risco de complicações associadas a essas doenças.

A educação sexual desempenha um papel crucial na prevenção de DSTs. A informação correta sobre práticas sexuais seguras, consentimento, uso de métodos contraceptivos e a importância de testes regulares ajuda as pessoas a tomar decisões informadas sobre sua saúde sexual.

Artigos do Site

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.