Grávida Pode Comer Sushi? (Mito ou Verdade)

Grávida Pode Comer Sushi? (Mito ou Verdade)

gravida pode comer sushi de camarao?

Para a mulher que ama a comida japonesa, uma das iniciais dúvidas que aparecem no começo da gravidez é se pode ou não consumir sushi.

Anúncios

O dilema sobre esse assunto ocorre porque os pratos da culinária do Japão levam, na maioria, os peixes crus, e estes são muito conhecidos por risco da contaminação.

No entanto, é suficiente pensar que o peixe não se resume o único item que está sujeito para contaminação.

Anúncios

Assim, com determinados cuidados é possível consumir sushi na gestação, entre mais alimentos japoneses.

Anúncios

Comida Japonesa e sushi na Gestação

A comida japonesa na gravidez está permitida.

Mas, o recomendado é ter alguns cuidados para que a gestante não corra qualquer risco:

  1. selecionar local adequado a ingerir a comida japonesa
  2. saber da origem do peixe
  3. atentar-se com manuseio de peixe e com cuidados sobre higiene em estabelecimento
  4. selecionar um bom peixe à ingestão
  5. a quantidade do peixe deve ser limitada para comer na semana

A indicação é que tal consumo do peixe seja feito ao máximo 2 vezes semanalmente, para que o risco não seja elevado de aumento de níveis do mercúrio.

E preferencialmente, a ingestão deve ser do salmão, já que trata-se de peixe rico no ômega 3 proteínas, que auxiliam em desenvolver o sistema nervoso em relação ao bebê.

Pode consumir peixe cru?

O peixe cru não faz parte de ciclo parasita que acarreta toxoplasmose, assim, as mulheres que não possuem imunidade contra toxoplasmose, podem consumir peixe cru.

É importante destacar que o problema da ingestão do peixe cru não tem relação com toxoplasmose, e sim com transmissão possível das bactérias, caso este se encontre contaminado, e ainda com níveis altos do mercúrio.

Uma dica importante, no entanto, é ingerir peixe depois de ele ser congelado.

A ingestão do peixe cru pode acarretar maiores riscos das parasitoses, quando tal peixe for contaminado por determinado tipo de parasita.

Assim, é essencial consumo deste peixe depois de ele ser congelado, já que o processo do congelamento acaba com chances do risco da contaminação por determinado parasita.

O mesmo cuidado também vale ao consumo de mais alimentos, como saladas e frutas, que demandam também cuidados sobre preparo e manuseio.

Gestante Leia também:

Benefícios do sushi na Culinária Japonesa em geral

As algas, com presença principalmente nos temakis e sushis, tais vegetais marinhos se mostram fontes excelentes do iodo, necessários ao trabalho melhor de sistema imunológico e de tireóide.

Este grupo dos mares ainda garante os dias mais alegres, já que carregam vitaminas de complexo B que se caracterizam reguladores importantes de serotonina, o hormônio neurotransmissor responsável pela sensação do bem-estar e de prazer.

E a dieta ainda recebe o reforço extra com a ingestão de algas.

Um estudo da Univesidade de Newscastle, da Grã-Bretanha, provou que as algas têm capacidade de diminuir absorção da gordura pelo corpo em marca de até 75%, mais que o dobro de remédios com a idêntica função.

E, os minerais e oligo-elementos raros com presença em algas também se mostram de importância a regular o funcionamento de metabolismo.

Vídeo | Perda de Peso, Comi Sushi e Muito Sono #Diário De Gravidez

Vídeo | Gravida pode comer sushi de camarão?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.