Grávida Pode Comer Comida Japonesa?

Grávida Pode Comer Comida Japonesa?

comida japonesa na gestação pode?

Será que realmente um Grávida Pode Comer Comida Japonesa? Como por exemplo Temaki, sushi e sashimi?

Anúncios

As gestantes podem consumir comida japonesa, no entanto, de forma cautelosa.

Sobre pratos cozidos, não existe problema, desde que exista moderação em preparos gordurosos, porém, a ingestão do peixe cru ainda é capaz de dividir opiniões dos especialistas.

Anúncios

Os peixes crus podem passar por deterioração ou conter contaminantes que podem representar perigo à saúde da grávida e da gestação.

Anúncios

Concorda-se que há risco de contaminação pelas toxinas com presença em alimento cru, no entanto, é importante lembrar que a comida japonesa é muito rica nos nutrientes.

A atenção com ingestão do peixe in natura deve ser a mesma considerada com qualquer mais alimento cru de forma a evitar as contaminações.

Assim, é essencial verificar a higiene do lugar, e a maneira que o alimento é conservado.

Fato é que a comida japonesa conquista as pessoas e assume favoritismo atualmente.

O restaurante de sashimi e sushi é facilmente encontrado, e os alimentos são deliciosos, ganharam fama de saudável.

Benefícios da Culinária Japonesa

Ao procurar alimentos saudáveis de forma a agregar à rotina, logo as pessoas pensam em pratos cheios de legumes e verduras, e também da carne mais leve e proteínas ao fortalecimento muscular, e evitar enfermidades.

No entanto, com as saladas, a culinária japonesa também está se tornando indicação no momento de manter a saúde e ser mais saudável.

Isto já que a maior parte dos pratos não contém em composição a gordura saturada.

Deste modo, os peixes e acompanhamentos se mostram leves e têm maior aceitação pelo corpo.

Sinal de Alerta

A base da comida japonesa se mostra natural, no entanto, há vilões que exigem o alerta redobrado.

O molho shoyu é à base da soja rica nos nutrientes.

A fama ruim é por causa da utilização de molho shoyu nos pratos onde já há adição do sal.

Tal adição não é habitual para japoneses, porém, da cultura brasileira.

A recomendação é fazer dispensa da utilização do sal quando o objetivo é usar shoyu de molho.

Há mais vilões escondidos, sendo os molhos que fazem acompanhamento de yakisoba, a enorme quantidade do carboidrato em arroz.

Tempero seco de lámen, frituras, e açúcar que se encontra em mistura ao molho e arroz.

Leia também dicas importantes para um gestação saudável:

Gravida pode comer sushi e sashimi?

E o consumo freqüente do sashimi e sushi, em substituição de mais combinados como feijão e arroz, demanda atenção, já que os primeiros se mostram pobres no ferro, e sua ingestão freqüente pode gerar carência de tal nutriente.

É importante considerar algumas dicas recomendadas para as gestantes passarem os 9 meses a esbanjar saúde.

A orientação é procurar se alimentar a cada 3 horas.

E para lidar com enjôo matutino, reservar itens secos, como biscoito e polvilho, de fácil acesso ao acordar.

Comer um deles antes mesmo de sair da cama.

Os cereais integrais se resumem fontes ótimas das vitaminas do complexo B, que são essenciais a minimizar o incômodo de desconforto do enjôo.

De forma a evitar o inchaço, que é recorrente pelo último trimestre, é essencial consumir muito líquido, com moderação em consumir sal.

Vídeo | Programa Dr. Eugenio Responde – Pode comer ou  não?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.