Clonazepam ajuda emagrecer ou engordar? Veja os efeitos colaterais

Clonazepam ajuda emagrecer ou engordar? Veja os efeitos colaterais

clonazepam ajuda emagrecer

Clonazepam é medicamento usado ao tratamento de transtorno psicológico e neurológico, de exemplo ansiedade ou crises epilépticas, por causa da ação anticonvulsivante, tranquilizante, relaxamento muscular.

Anúncios

Tal medicamento é bastante popular de Rivotril, nome comercial, de laboratório Roche, e é vendido na farmácia sob forma dos comprimidos, gotas, e comprimidos sub-linguais.

Mas, pode ainda ser encontrado na forma do genérico ou com nomes diferentes como Clopam, Clonatril, entre outros.

Mesmo sendo bastante usado, tal remédio apenas deve ser consumido pela indicação médica, já que se utilizado excessivamente pode gerar crises epilépticas freqüentes e dependência.

Efeitos Colaterais do Clonazepam

Efeitos colaterais mais comuns fazem:

  • inclusão da dor de cabeça, sonolência, gripe, cansaço,
  • vertigem, depressão, insônia, irritabilidade,
  • perda do equilíbrio, dificuldade para caminhar ou coordenar movimento,
  • dificuldade de concentração e náuseas.

E clonazepam pode gerar dependência psicológica e física, e provocar crise epiléptica na seqüência rápida, quando utilizado excessivamente e incorretamente.

Clonazepam tem contraindicação nos pacientes apresentando alergia para benzodiazepínicos ou para qualquer mais componente presente em fórmula, e nos pacientes sofrendo da doença grave de fígado ou pulmões, ou glaucoma agudo do ângulo fechado.

E a utilização de clonazepam na gestação, amamentação, enfermidades em rins, fígado ou pulmões, intolerância para galactose ou deficiência da lactase, porfiria, uso regular ou intoxicação aguda pelo álcool ou drogas, ataxia cerebelar ou espinhal, apenas deve ser realizado sob orientação do médico.

Ação do Clonazepam

Clonazepam está indicado ao tratamento de:

  • espasmos infantis em síndrome de West
  • crises epilépticas
  • distúrbios do pânico
  • transtornos da ansiedade
  • transtornos do humor
  • fobia social
  • transtorno bipolar
  • síndromes psicóticas como acatisia
  • depressão
  • distúrbios de equilíbrio
  • vertigens
  • síndrome de pernas inquietas

E, este remédio pode ser também indicado em tratar síndrome da boca ardente.

Clonazepam é pertencente para classe de benzodiazepínicos, remédios que geram leve inibição de sistema nervoso, apresentando ação conseqüente anticonvulsivante, relaxante muscular, tranquilizante, e sedativa leve.

Ação do clonazepam oral dose única começa nos 30 para 60 minutos, com duração por 6 a 8 horas nas crianças, e para adultos, 8 a 12 horas.

A dosagem de clonazepam deve ser indicada por médico e com ajuste a cada paciente, segundo a idade e doença para tratamento.

Normalmente, dosagem inicial não deve passar de 1.5 mg/dia, com divisão nas 3 doses iguais, e a dose pode sofrer elevações de 0.5 mg, de 3 em 3 dias, até que haja controle do problema para tratamento.

Não deve ser ingerido com bebida alcoólica

Tal medicamento não deve ser ingerido com bebida alcoólica ou com medicamentos que podem deprimir sistema nervoso central.

Trata-se de ansiolítico de classe dos benzodiazepínicos, de faixa preta. Na atualidade esse remédio possui prescrição restrita por causa do fato de atingir memória, levar à depressão, e causar dependência.

E pode também desenvolver tolerância em uso sistemático.

No caso de transtornos da ansiedade, é indicado clonazepam como ansiolítico no geral. Para fobia social, que é o medo das situações como falar em público.

E distúrbio do pânico sem o medo de espaços abertos, ou com este medo.

Leia também: