Efeitos colaterais da Creatina

Efeitos colaterais da Creatina

quais os efeitos colaterais da creatina

A creatina é substância composta pelos 3 aminoácidos, glicina, metionina, e arginina, sintetizada originalmente em pâncreas e fígado, a creatina é notada em proporções pequenas nos peixes e carnes vermelhas.

Anúncios

A quantidade bem pequena, já que seria preciso ingerir 1 kg da carne para obtenção da recomendada dose diária, que corresponde a 5 g.

Efeitos Colaterais da Creatina

Não é possível falar que a creatina é prejudicial para saúde, já que seus efeitos colaterais conhecidos são ainda raros e poucos.

Retenção da água em tecido muscular gerada por creatina pode elevar chance de câimbras e desidratação.

Mais efeitos colaterais possíveis são:

Anúncios

  • náusea
  • diarréia
  • elevação de pressão arterial
  • dor estomacal
  • edução de produção endógena, um estudo desenvolvido usando ratos apontou que suplementação utilizando creatina poderia mudar natural produção da creatina por pâncreas e fígado.

Há relatos ainda que apontam que creatina pode reduzir taxas do açúcar em sangue, e fazer interação com certos remédios, como os usados ao controle de glicose sanguínea.

Por esta razão, os diabéticos devem evitar consumir creatina, pois o suplemento pode gerar crises da hipoglicemia.

Ação da Creatina

Na contração dos músculos, energia inicialmente gerada a tal movimento se caracteriza composto denominado ATP.

ATP oferece sua energia a liberar uma das suas moléculas de fosfato. O mesmo então se transforma em diferente composto denominado ADP.

Apenas existe ATP suficiente, infelizmente, ao fornecimento da energia por cerca de 10 segundos, então à continuação da contração muscular, mais ATP tem que ser produzido.

Fosfato de creatina auxilia conferindo sua molécula do fosfato ao ADP, a recriar ATP.

Esse ATP pode assim ser queimado de novo, como combustível a mais contração do músculo.

Essa síntese maior do ATP evita ainda que o organismo utilize mais um sistema de energia denominado glicólise, o qual possui ácido lático de subproduto.

Esse ácido lático gera sensação da “queimação” que é percebida na atividade física intensa.

Se a quantidade do ácido fica muito grande, o movimento muscular pára.

Porém, se permanecer usando ATP por causa de toda creatina que tiver, pode minimizar a quantidade do ácido lático produzido e fazer atividade física por maior tempo e de modo mais intenso.

Ingestão da Creatina

O suplemento da creatina pode ser ingerido como pó ou cápsula.

E apenas pode ser consumido com orientação médica ou do nutricionista, e a ingestão deve ser feita segundo o que o profissional recomendar.

Depois de 90 dias da utilização contínua, a recomendação é fazer pausa durante um mês, de forma a evitar que o corpo cesse de produzir a substância.

Os indivíduos que desejam ingerir o suplemento da creatina necessitam ter alguns cuidados.

É preciso certificação da empresa fabricante da creatina de ANVISA. E, o suplemento apenas pode ser consumido depois que o médico orientar.

É essencial que a dieta dos indivíduos seja balanceada para todos os nutrientes.

Aos objetivos da hipertrofia, é preciso que a pessoa tenha ingestão adequada protéica, já que precisa dos aminoácidos essenciais todos a recuperar massa muscular.

Junto com ingestão do suplemento, ingerir muita água para que os problemas nos rins sejam evitados.

Leia também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.