Quem Teve Hepatite Pode Doar Sangue?

Quem Teve Hepatite Pode Doar Sangue?

quem teve hepatite pode doar orgãos?

Será que a hepatite impede a doação de sangue?

Anúncios

A pessoa que teve ou tem câncer, a incluir leucemia, não pode fazer doação de sangue.

Existe exceção a alguns tipos dos carcinomas que já tiveram cura.

Anúncios

O indivíduo que sofreu de enfermidades cardiovasculares, doença renal crônica, doença de chagas, também não pode doar.

Se teve hepatite viral depois dos 11 anos de idade também não pode fazer doação.

Pode ou não quem teve Hepatite?

No entanto, caso a enfermidade adquirida anteriormente aos 11 anos de idade tenha sido hepatite “A”, e se encontre curada, é possível.

Diabetes impedem também a doar sangue.

Compreensão da Importância da Doação de Sangue

Aproximadamente 112.5 milhões de unidades de sangue, sendo que cada unidade representa 450 ml da substância, têm doação a cada ano no planeta.

Nas nações desenvolvidas, a maior parte dos pacientes recebedores de transfusões, 79% de total, são indivíduos com mais de 60 anos de idade, e normalmente, quando estas pessoas passam pelos transplantes de órgãos,

cirurgia cardiovascular, traumas enormes, terapias a tratar câncer.

Em países subdesenvolvidos e em desenvolvimento, transfusões normalmente ocorrem ao tratamento de complicações associadas com gestação, traumas enormes, e malária nas crianças que têm anemia severa.

Perfil para doação

Acerca do perfil de doadores, os levantamentos feitos nas 118 nações mostraram que, de modo global, 30% dos doadores são mulheres.

Porém, tal índice muda muito quando as quantidades de doações têm análise por país, já que há lugares onde número inferior a 10% do sangue doado tem origem de mulheres.

Sobre a idade de quem doa, de forma proporcional, os doadores das nações subdesenvolvidas e em desenvolvimento se caracterizam predominantemente jovens.

Cada unidade do sangue doada pode ser capaz de salvar a vida de até 4 pacientes que necessitam do recebimento das transfusões, como é a situação das vítimas dos acidentes, hemofílicos, mulheres que sofreram complicações no parto, doentes de câncer, como exemplo.

Isto acontece devido ao sangue doado poder ser separado nos vários componentes, como hemácias, plasma, plaquetas, crioprecipitados, o que possibilita que vários pacientes tenham benefício.

Vídeo | Hepatite quando criança pode ser doador de medula óssea?

Plaquetas

Sobre os componentes de sangue, as plaquetas são responsáveis por coagulação e podem auxiliar os indivíduos com leucemia e mais enfermidades, e as hemácias são responsáveis pelo transporte de oxigênio para tecidos e órgãos.

O plasma consiste na mistura da água, proteínas, e sais, que representa aproximadamente 55% de volume do sangue, e os crioprecipitados representam produtos preparados de plasma.

Os pacientes que têm anemia severa ou falciforme podem necessitar das transfusões com freqüência a elevar níveis do ferro em sangue, e os enfermos do câncer e indivíduos que passam por cirurgias enormes podem necessitar do recebimento das transfusões do sangue e das plaquetas de modo a sobreviver.

Leia também:

Grupos sanguíneos

Em relação aos grupos sanguíneos, os principais grupos sanguíneos se resumem o A, B, AB e O, e os mesmos foram identificados pelo biólogo e médico austríaco Karl Landsteiner no ano de 1901.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.