Enantato de testosterona gera efeitos colaterais?

Enantato de testosterona gera efeitos colaterais?

efeitos colaterais do enantato de testosterona

Enantato de testosterona é medicamento indicado aos indivíduos apresentando hipogonadismo masculino, que ocorre quando é produzido por testículos pouco ou nada da testosterona, e mesmo que tal enfermidade não tenha cura, sintomas podem ter atenuação através dessa reposição hormonal.

Anúncios

Mas, tem sido freqüente cada vez mais, abusar dos esteróides, como propionato de testosterona e enantato de testosterona nos atletas da alta competição e ainda amadores, que os utilizam à obtenção do desempenho superior muscular, e melhoria de aspecto físico, sem saberem sobre seus benefícios reais e efeitos colaterais potenciais.

Androgénios, de exemplo enantato de testosterona, não têm indicação ao estímulo do desenvolvimento muscular, nem à melhoria de capacidade física.

Doença Hipogonadismo e o Enantato de testosterona

Hipogonadismo se caracteriza enfermidade em que gônadas, os testículos em homens, e nas mulheres, ovários, não têm produção das adequadas quantidades dos hormônios sexuais, como estrogênio em mulheres e testosterona em homens.

Além de hormônios, testículos não podem adequadamente produzir espermatozóides.

Do mesmo modo, ovários podem não produzir e fazer liberação de óvulos, o que gerará dificuldade a engravidar.

Tratamento de hipogonadismo é realizado por meio dos remédios hormonais à reposição de hormônios, estímulo de ovulação em mulher, e produção dos espermatozóides em homem.

Em determinadas situações, pode ser preciso fazer cirurgia. Quando o hipogonadismo é gerado pelos tumores, radioterapia pode integrar o tratamento.

Efeitos Colaterais

É importante conhecer os efeitos colaterais no uso de toda medicação.

Efeitos adversos que podem acontecer com utilização desse remédio são surgimento dos tumores benignos ou malignos em fígado, maior quantidade das células sanguíneas em exame sanguíneo, mudanças em funcionamento de fígado, reação alérgica, acne, icterícia, aumento ou redução de apetite sexual, queda do cabelo, erupção cutânea, desenvolvimento mamário anormal em homem, urticária, coceira, problemas da próstata.

Enantato de testosterona pode provocar ainda atrofia testicular e diminuir espermatogênese, tendo assim implicações graves em fertilidade do indivíduo, porém, tal problema se mostra reversível e some após o tratamento.

E, podem manifestar-se ainda reações em local de injeção, como coceira, inchaço, dor e endurecimento.

Quem Não Deve Fazer Uso

Enantato de testosterona não deve ser utilizado nos indivíduos com:

  • tumor de fígado ou histórico de tumor em fígado, já que foram notados casos dos tumores em fígado malignos ou benignos depois da utilização do enantato de testosterona
  • alergia para substância ativa ou para qualquer mais componente do remédio
  • carcinoma dependente dos androgênios ou suspeita para carcinoma prostático, já que hormônios masculinos podem aumentar desenvolvimento de carcinoma de próstata
  • taxas elevadas do cálcio em sangue ligadas com tumores malignos

E tal medicamento não deve também ser utilizado nas mulheres grávidas, crianças, lactantes, mulheres.

Uso de Enantato

Administração desse remédio deve ser feita pelo profissional da saúde, e doses devem ter adaptação a cada indivíduo, segundo necessidade individual hormonal.

Ao desenvolvimento e estimulação de órgãos dependentes dos androgênios subdesenvolvidos ainda, dose usual corresponde a 250 mg por via intramuscular, para cada 2 a 3 semanas.

E a manter efeito androgênico suficiente, usual dose corresponde a 250 mg via intramuscular a cada 3 a 4 semanas.

Leia também: