Efeitos colaterais do Ginkgo Biloba

Efeitos colaterais do Ginkgo Biloba

qual o efeito colateral do ginkgo biloba

Ginkgo biloba é denominação da árvore com origem asiática, de presença na Coréia, China, Japão, que possui folhas de onde há extração dos seus princípios ativos que são benéficos.

Anúncios

A planta se destaca principalmente pela melhora da circulação do sangue, e como resultado, maior fluxo do oxigênio e dos nutrientes para células.

Benefícios de Ginkgo Biloba em Estudo

Reduz risco da composição dos trombos?

Plaquetas são partículas dentro do sangue com responsabilidade por coagulação sanguínea.

Coagulação é fundamental ao organismo, mas, em determinados casos podem acontecer agregações plaquetárias bastante intensas e desta forma, elevar riscos das enfermidades como derrames, trombose, ataques cardíacos.

Anúncios

Ginkgo biloba atua a evitar agregação intensa de plaquetas e deste modo diminui riscos dos indivíduos desenvolverem enfermidades que acontecem na decorrência.

Controle da pressão arterial

Ginkgo biloba é capaz de estimular produção de óxido nítrico que possui ação vasodilatadora, e então é importante para pessoa que tem pressão alta.

Melhora da memória e concentração

Neurônios necessitam da produção de substância para que fique ativo o cérebro, acetilcolina.

Para que tal substância tenha formação, colina necessita adentrar neurônios.

Ginkgo biloba atua a facilitar a entrada de colina em acetilcolina. Deste modo, pesquisas indicam que ginkgo biloba auxilia na melhora da memória e concentração nos pacientes idosos.

Melhora da circulação do sangue no cérebro

Por favorecer para melhor circulação no corpo todo, o fluxo do sangue ao cérebro ficará também maior.

Desta forma, ginkgo biloba pode auxiliar nas situações leves da labirintite e quando o indivíduo sente a tontura.

Além disso, pode ser usado de estratégia terapêutica complementar em quadros da enxaqueca.

Melhor circulação

Por se caracterizar vasodilatadora, ginkgo biloba vai melhorar a circulação toda no corpo, inclusive ao cérebro e coração.

Além disso, age reduzindo risco da trombose por menor agregação plaquetéria, já que inibe fator da agregação de plaquetas, PAF, favorecendo redução de viscosidade de sangue.

Auxilia em saúde ocular

Pela ação antioxidante e proteção para danos gerados pelos radicais livres, age de forma positiva nas enfermidades oftalmológicas, por diminuir lesões celulares em retina, e de degeneração macular.

Efeitos Colaterais

Efeitos colaterais de ginkgo biloba envolvem o distúrbio gastrointestinal como gastrite, enjôo, dor de cabeça.

E menos freqüente, pode acontecer queda da pressão arterial, tontura, ou ainda maior sensibilidade de pele, gerando reação cutânea.

Ginkgo biloba não é indicado aos pacientes hemofílicos e ainda deve ser evitado pelos indivíduos que utilizam remédios antiplaquetários e anticoagulantes.

Evitar consumir e suspender ginkgo biloba perto das cirurgias por risco maior de gerar sangramentos.

É orientada administração criteriosa sob acompanhamento rígido clínico nas grávidas e lactantes, assim como às crianças.

Ingerir a planta somente depois que o nutricionista ou médico orientar.

Nutrientes de Ginkgo Biloba

Nutrientes principais com presença em ginkgo biloba se caracterizam bioflavonóides e terpenóides.

As duas substâncias têm ação antioxidante, e assim são importantes nas enfermidades todas em que oxidação é intensa, como exemplo, reduzirão a velocidade do envelhecimento cerebral.

Pesquisas indicaram ainda que ginkgo biloba favorece dilatação de vasos sanguíneos, porém, não se sabe se é combinação entre bioflavonóides e terpenóides que gera tais benefícios ou se somente um destes.

Leia também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.