Uso do Corticóide engorda? Veja os Efeitos colaterais

Uso do Corticóide engorda? Veja os Efeitos colaterais

nomes de medicamentos corticoides

A utilização prolongada do corticóide, por tempo superior a 30 dias, pode ser capaz de engordar, já que tais remédios podem mudar o metabolismo de gordura.

Anúncios

Isto ocasionando irregular distribuição de gordura pelo corpo, em especial costas, barriga, pescoço, sem contar gerar aumento do peso e inchaço.

E, dor em ossos, desenvolvimento das estrias, redução de desejo sexual, são mais mudanças comuns da utilização dos corticóides, como betametasona ou prednisona, de exemplo, e as chances do desenvolvimento dos efeitos colaterais são maiores, se usar doses elevadas ou se houver retirada rápida do remédio, sem que o médico indique.

Utilização dos Corticóides

Normalmente, efeitos colaterais desses medicamentos se mostram leves e acabam na interrupção do uso do remédio.

Mas, mais efeitos podem ficar pela vida toda, e sua utilização durante mais de um mês, ou nas doses tão altas, pode gerar efeitos colaterais sistêmicos, a afetar muitos órgãos. Desta forma, pode acontecer:

  • aumento do peso
  • redução de apetite sexual
  • desenvolvimento das estrias
  • diabetes e pressão alta
  • fragilidade de ossos
  • infecções mais freqüentes
  • mudanças no intestino e estômago
  • irritabilidade e insônia
  • problemas de visão
  • redução da massa muscular

Sobre o aumento do peso, acontece redistribuição de gordura do corpo, como em Síndrome de Cushing, apresentando acúmulo maior da gordura em área da face, pescoço, e região supraclavicular, com perda do tecido adiposo em pernas e braços.

E, pode acontecer aumento de retenção dos líquidos e apetite, que induz a pessoa ao inchaço e com maior volume corporal.

No caso da diabetes e pressão alta, a utilização de corticóide eleva chances para diabetes, nos indivíduos pré-dispostos para tal ocorrência, já que ocasiona à redução de captação de glicose.

Diabetes geralmente acaba na parada do uso do medicamento, e apenas permanece se as pessoas possuem predisposição genética à enfermidade.

Pode ocorrer ainda aumento de pressão sanguínea, já que é comum retenção do sódio no corpo.

E no caso das infecções mais freqüentes, as pessoas que ingerem ao menos 20 mg/dia da prednisona apresentam risco maior para desenvolvimento das infecções, de exemplo a infecção respiratória ou urinária, já que este reduz defesas do corpo.

As infecções pelos microorganismos atípicos, e as infecções oportunistas geradas pelas bactérias, fungos, parasitas e vírus, podendo causar infecção disseminada grave, se mostram até 40 vezes mais comuns nos indivíduos que ingerem certo tipo de corticóide.

Efeitos Colaterais em Gravidez

Corticóides podem ser utilizados em gestação, desde que na recomendação de obstetra, já que o risco de gerar mudanças em desenvolvimento do bebê se caracteriza reduzido.

Mas, em iniciais 3 meses da gravidez, há chances maiores do desenvolvimento das mudanças em boca, de exemplo a fenda palatina, acontecer nascimento prematuro, ou baixo peso do bebê.

As doses altas podem ocasionar redução de crescimento do bebê no útero ainda, e eleva chances da prematuridade.

A utilização dos corticóides pelos bebês e crianças pode ocasionar atraso em desenvolvimento, gerando crianças de baixo peso e baixas, devido à redução de absorção do cálcio por intestino, e destruição em músculo.

Leia também: