Airbnb é confíavel? Não use app antes de ler isso - Será Que Pode

Airbnb é confíavel? Não use app antes de ler isso

Se existe uma plataforma que revolucionou o setor do turismo na última década, é sem dúvida o Airbnb. Nestes dez anos, milhões de pessoas confiaram na empresa, tornando ela um dos líderes no setor de hospedagem online. Sua imagem se conecta com um usuário que busca por aluguel acessível, aconchegante, bem localizado e, muitas vezes, também bonito.

Anúncios

Porém, como em todos os modelos de sucesso, também existe o risco para o cliente e alguns de seus convidados – nome usado pela empresa – foram enganados. A própria plataforma publica algumas recomendações para evitar ser vítima de um golpe , mas se você quiser jogar pelo seguro, aconselhamos a leitura atenta dessas cinco regras de ouro, medidas preventivas que evitarão mais de um choque.

Você saberá nesse artigo se a plataforma é confíavel e algumas dicas de como não se dar mal nela.

1- Verifique se você está na página real do Airbnb

Um dos golpes mais frequentes na Internet é realizado por meio do chamado ‘phishing ‘, método que consiste em se passar pela identidade de um terceiro, fazendo a vítima acreditar que está lidando com o verdadeiro provedor. Por meio de um e-mail, o criminoso virtual costuma levar a vítima a um site falso .

Por isso é fundamental que, ao operar com o Airbnb, você revise a url . Observe que sempre começa com “https” , ou seja, é uma conexão com uma página que usa linguagem codificada e, portanto, oferece maior segurança. Lembre-se também de que a plataforma não possui ‘chat ao vivo' , portanto, se a página lhe der alguma dúvida, deixe-a.

Se você receber e-mails fraudulentos, notifique o portal, você pode evitar que outra pessoa caia na armadilha.

2- Não entre em contato com o host por e-mail fora da plataforma

Mesmo que você confie no anfitrião , não arrisque contatá -lo fora do ambiente do Airbnb , pode ser um engano do proprietário ou de alguém que usurpou sua identidade digital.

É importante que você leve em consideração que o portal envia e-mails apenas por meio de 10 endereços de e-mail publicados em seu site. Tome nota, estes são: @airbnb.com, @airbnbmail.com, @e.airbnb.com, @host.airbnb.com, @guest.airbnb.com, @airbnb.zendesk.com, @airbnbaction.com, @ outreach.airbnb.com, @express.medallia.com ou [email protected].

3- Não pague diretamente ao anfitrião

Como no caso anterior, utilize a página do portal para fazer transações econômicas , pois, caso ocorra algum problema e você perca o dinheiro, o Airbnb não se responsabilizará. Portanto, mesmo que o host peça para você fazer isso, não corra o risco e ignore seus pedidos.

4- Analise bem os anfitriões e reviews

A priori, desconfie de um anfitrião com quase nenhuma biografia com acomodação sem nenhuma crítica . A priori, o proprietário é verificado através de fotografia, e-mail, número de telefone e redes sociais.

Você notará que alguns deles são identificados com o rótulo ‘Superhost' , um emblema que destaca os proprietários de modelo para o restante dos membros da comunidade.

Escolher alugar um apartamento de um Superhost garante que você está lidando com um proprietário experiente e eficiente cuja propriedade recebeu hóspedes no mínimo dez vezes no ano passado, em 90% dos casos eles respondem em 24 horas e obtiveram 5 estrelas em 80% de suas avaliações, entre outros requisitos.

Se você é daqueles que confia nas próprias impressões, aproveite para usar o sistema de mensagens do portal, que permitirá que você fale com ele em tempo real.

5- Verifique a política de reembolso

Não pense que o Airbnb reembolsará tão facilmente o valor da sua reserva. O portal dedica uma página específica na qual detalha os únicos três casos que permitirão que você obtenha um reembolso, por isso recomendamos que você os leia atentamente antes de fazer qualquer reserva.

A primeira delas é o cancelamento por parte do anfitrião da reserva pouco antes da viagem ou a impossibilidade “razoável” de aceder ao alojamento (por exemplo, não tem acesso às chaves ou ao código de segurança). A segunda é a descrição ou ilustração imprecisa da propriedade (tamanho dos quartos, localização da propriedade ou falta de serviços anunciados…), enquanto a terceira razão pela qual o Airbnb aceita o reembolso é devido à falta de limpeza ou segurança entre outros aspectos.