Cartão de crédito Binance Mastercard: vale a pena?

Cartão de crédito Binance Mastercard: vale a pena?

A Binance é a maior empresa de corretagem de criptomoedas do mundo, e como parte de sua expansão, começou a oferecer outros produtos, como o cartão de crédito pré-pago. Esse cartão permite o uso de criptomoedas para fazer compras e é internacional.

Anúncios

Em alguns países, o cartão é da bandeira Mastercard, mas no Brasil, a Binance fez uma parceria com a Visa, uma das bandeiras mais amplamente aceitas em todo o mundo. Isso confere ao produto uma grande credibilidade, mas cabe ao usuário decidir se é uma boa opção para sua carteira.

O cartão é gratuito, sem cobrança de anuidade, mas há taxas envolvidas nas transações. É importante entender essas taxas antes de decidir se o produto é adequado para você. Como o Brasil é um dos maiores mercados de criptomoedas, você pode conhecer em primeira mão mais sobre este produto e decidir se ele é a escolha certa para você.

Qual a maior corretora de criptomoedas?

Vamos começar este texto mencionando um ponto que explica por que este assunto é tão interessante: a melhor corretora de moedas virtuais. Sem dúvida, hoje em dia, a líder é a Binance, que surgiu em 2017 e rapidamente conquistou esse título ao oferecer diversas moedas e alta liquidez.

No Brasil, a Binance está presente desde 2019. E se você acha que é pouco tempo, saiba que os criadores anunciaram que o Brasil é o principal mercado do cartão Binance em termos de público. Isso significa que há muitas pessoas interessadas nesse tipo de negócio e moeda por aqui.

Além da Binance, existem outras corretoras de grande valor no mercado para quem gosta de pesquisar. Por exemplo, a Coinbase, a Kraken, a KuCoin, a FoxBit, a Bitso e muitas outras. Na América Latina, a Mercado Bitcoin é a corretora com a maior plataforma, por exemplo.

Onde fica a Binance?

A empresa teve origem na China e expandiu-se para outras partes do mundo, incluindo o Japão e posteriormente Taiwan. Essa estratégia teve um efeito positivo, uma vez que o governo chinês proibiu o comércio de criptomoedas.

No ano de 2021, a Binance enfrentou investigações por parte da Justiça dos Estados Unidos e do Internal Revenue Service, bem como no Reino Unido, por ter supostamente fornecido dados pessoais de seus clientes ao governo russo. No entanto, essas acusações ainda não foram comprovadas até o momento.

Como funciona o Binance card?

O uso do cartão é bastante simples. Trata-se de um cartão de crédito que só pode ser utilizado quando há saldo na conta. Uma característica única é que esse saldo pode ser constituído não apenas por dinheiro em reais, mas também por moedas virtuais. Portanto, é possível efetuar compras com criptomoedas.

No entanto, toda vez que o usuário utilizar criptomoedas para pagar uma compra, será cobrada uma taxa de 0,9%, denominada “taxa de pagamento com cripto”. Por outro lado, uma vantagem é que as compras podem gerar cashback de até 8% para o consumidor, dependendo da oferta da loja.

O programa de cashback do cartão Binance é um dos principais diferenciais do produto. Isso porque a cada compra paga, a pessoa pode receber até 8% de dinheiro de volta na conta – e esse recurso vai rendendo automaticamente, sabia?

Na média, em países da Europa, o cashback encontrado é de 4%, o que ainda assim representa um ótimo benefício. No nosso país, várias empresas fazem sucesso com esse tipo de vantagem ao usuário, como Méliuz, Pic Pay, C6 Bank e outros.

Quais bancos a corretora aceita?

Quem está pensando em começar a usar o cartão Binance, mas ainda não tem dinheiro na conta, considere que a plataforma aceita a relação com todos os grandes bancos. É o caso do Bradesco, Itaú, Banco do Brasil, Caixa e até mesmo os bancos digitais, como Nubank.

Além disso, dá para depositar dinheiro pelo cartão de crédito de outras operadoras assim como pelo boleto bancário ou até mesmo via PIX. Assim, para não ter dúvidas, saiba que a Binance é uma corretora de criptomoedas e funciona como uma corretora de ativos