Quanto tempo o banco pode cobrar uma dívida judicialmente? - Será Que Pode

Quanto tempo o banco pode cobrar uma dívida judicialmente?

banco pode cobrar uma dívida judicialmente

Está endividado e o dinheiro está em falta? Veja por quanto tempo ainda será cobrado judicialmente pelo banco.

Anúncios

É realmente a melhor escolha esperar ou eu posso renegociar a dívida, mesmo após a prescrição?

Em quanto tempo posso ter meu nome limpo novamente? Muitas perguntas! Continue lendo para saber como resolver.

Como funciona uma cobrança judicial de uma dívida?

A cobrança judicial é a ferramenta usada por meio do qual o Poder Judiciário é acionado pelo banco, com o intuito de influenciar judicialmente o pagamento de um crédito devido.

Essa cobrança pode ser feita de duas formas, é muito importante que você as conheça!

A primeira é via administrativa ou a amigável, funciona como renegociação ou um parcelamento.

A segunda é a via judicial em que o banco vai tentar recuperar o crédito. É usado quando a via administrativa fora ineficiente.

Ao contrário do que se pensa esse processo é bem rápido e normalmente faz o devedor pagar a dívida mais rápido com medo de ter seus bens penhorados judicialmente.

E, é possível a cobrança de todas as prestações vencidas, dentro dos 5 anos.

E as vincendas, ou seja, aquelas que forem vencendo no decorrer do processo. Resumidamente, na mesma ação é possível a cobrança de todos os créditos devidos.

Por quanto tempo serei cobrado?

Em geral todas as dívidas são prescritas em (05) cinco anos!

O Código de Defesa do Consumidor estabelece que os serviços de proteção ao crédito não podem manter o CPF do consumidor registrado nas listas de negativados por mais de cinco anos, a partir da data de vencimento da pendência

Mas atenção! Isso não significa o esquecimento da dívida!

Tecnicamente você ainda estará em dívida.

Essa prescrição só vale se o banco não tiver cobrado judicialmente!

Meu nome vai ficar “limpo” após esses 5 anos?

Sim seu nome irá voltar a ficar limpo!

Mas veja bem, você será destituído da lista de negativados.

Porém seu nome ficará guardado em um banco de dados que qualquer um com o intuito se aprofundar no seu histórico financeiro achará.

Veja este vídeo com detalhes sobre o tema.

Não tenho dinheiro para pagar e agora?

Nessa situação você pode pedir um empréstimo com garantia de imóvel.

Parece estranho pagar a dívida com outra, mas é a melhor opção quando não se tem de onde entrar com o dinheiro.

Quando se faz esse tipo de empréstimo você troca os juros altos por uma taxa de juros menor e datas mais flexíveis para efetuar o pagamento.

O limite aqui vai ser bem alto por se tratar de uma negociação segura, tendo o imóvel como garantia.

Se eu nunca pagar essa dívida o que pode acontecer comigo?

Nesse caso, você pode ficar conhecido no banco, como um mau pagador.

E quando você vier a precisar de um novo empréstimo, o banco não vai dar permissão ou pode por vários obstáculos, para não te fornecer o empréstimo.

Qual a melhor opção, esperar ou renegociar a dívida?

Esperar 5 anos para sua dívida ser caducada pode acarretar em alguns problemas, como o aumento dos juros e por consequência no valor da dívida.

Entretanto renegociá-la significa assumir uma nova dívida, e o tempo de prescrição só passa a valer após o acordo entre você e o banco.

Mas então por que o banco fica me ligando passado os 5 anos?

Os bancos costumam passar essa função a algumas empresas cobradoras, por mais que a dívida esteja prescrita ela ainda está lá.

Quando a dívida está prescrita você, legalmente, não tem mais o dever de pagá-la.

Algumas empresas costumam usar frases de efeito e ameaças falsas como, o banco poderá penhorar sua casa, carro, moto. E isso é uma grande mentira!

Qual a melhor forma de evitar o endividamento?

No Brasil o número de famílias com esse problema cresceu para 63%

Isso se deve por várias razões como, excesso de gastos desenfreado, falta de planejamento, renda baixa etc.

Veja algumas formas de prevenir isso:

  • Diagnóstico de dados
  • Dinheiro reserva para emergências
  • Manter o nome limpo
  • Use o cartão de crédito de forma consciente
  • Evitar gastos desnecessários
  • Priorize seus gastos
  • Não deixe que as contas se acumulem

E lembre-se dinheiro que entra fácil sai fácil!

Leia também: Fazer financiamento com a construtora com nome sujo e consigo financiamento negativado?