Dente Estragado Pode Causar Câncer?

Dente Estragado Pode Causar Câncer?

dente estragado o que fazer?

Quais são os sintomas de câncer na raiz do dente? Quais doenças o dente estragado pode causar?

Anúncios

Veja dicas de como tratar e recomendações importantes:

A placa dental bacteriana tem composição pelo filme das bactérias responsável por recobrir superfícies dentárias, a incluir espaços entre gengiva e dentes.

Anúncios

A mesma leva a formar inflamação gengival e cárie dentária, com o risco de perder os dentes, e tem sido vinculada com complicações de saúde endêmica.

Estudo revela que Dente Estragado Pode Causar Câncer?

De acordo com estudo observacional com publicação no mês de junho de 2011, em periódico online BMJ, os pesquisadores desejam verificar se a placa bacteriana poderia apresentar fator de risco da morte prematura pelo câncer, por causa da inflamação e infecção, que se mostram suspeitas de participar em 1, em cada 5 casos dos cânceres.

Com tal foco, eles fizeram acompanhamento de saúde de aproximadamente 1400 adultos suecos de Estocolmo, escolhidos de modo aleatório, nos 24 anos, período de 1985 a 2009.

Os participantes se encontravam em terceira ou quarta década da vida no começo da fase do monitoramento, e foram perguntados acerca de fatores de risco prováveis de elevar o próprio risco do câncer, como exemplo, classe social e tabagismo.

Considerações importantes da pesquisa

Houve também avaliação da higiene bucal de participantes de modo a investigar taxas da placa dental bacteriana, doença gengival, perda de dentes, cálculo.

Embora não apresentassem a doença gengival percebida, os participantes possuíam taxas substanciais da placa bacteriana pela superfície do dente.

Até o ano de 2009, 58 indivíduos haviam falecido de câncer, aproximadamente 1 terço dos quais se caracterizavam mulheres, 35.6%.

A média idade de morte foi 61 anos às mulheres, e de 60 aos homens.

As mulheres possuíam expectativa de vida de 13 anos a mais, e para homens, 8.5 anos a mais, assim, as mortes puderam ser encaradas prematuras, de acordo com autores do estudo, de nome “A Associação da Placa Dental Bacteriana com Mortalidade por Câncer na Suécia: um Estudo Longitudinal”.

Leia também dicas importantes sobre:

Dente estragado pode matar?

Os falecimentos entre mulheres foram gerados de modo predominante pelo câncer de mama, e entre homens houve atribuição para gama de diversos cânceres.

Naqueles que morreram, o índice da placa dental bacteriana, se mostrava superior em comparação com aqueles que sobreviveram, de valores de 0.84 a 0.91, apontando que a área de gengiva de dentes se encontrava coberta pela placa.

Os valores entre sobreviventes se apresentaram, de modo consistente, mais baixos, sendo 0.66 a 0.67, apontando que a área de gengiva se encontrava coberta somente de modo parcial pela placa.

Na situação da consideração de todos os fatores de risco, a idade quase que dobrou o risco da morte pelo câncer.

O sexo masculino elevou probabilidades nos 90%.

Após mais potenciais fatores de risco, de modo sabido ligados com prematura morte, sendo exemplo o nível baixo da escolaridade, freqüência das consultas odontológicas, tabagismo, baixa renda, foram levados em consideração, as associações notadas entre sexo masculino, idade, número de placa dental bacteriana e prematura morte permaneceram intensas.

Considerações finais

A placa dental bacteriana (fator do dente estragado) se encontra ligada com risco de modo significativo aumentado, de 79%, da morte prematura, embora o absoluto risco da morte prematura se mostrasse baixo, com somente 58 entre o número de 1390 participantes falecendo após 24 anos.

Os autores, entretanto, fazem alerta que seus achados não provam que placa dental bacteriana gere ou contribua de forma definitiva com câncer.

A hipótese do estudo teve confirmação por achado de que a higiene bucal precária, refletida em número da placa dental bacteriana, estava ligada com aumento de mortalidade pelo câncer, segundo os autores em BMJ Open.

E apontaram que estudos adicionais são necessários a afirmar se há elemento causal em associação notada.

Sobre o câncer de boca, dentre as causas, o fumo e álcool são os fatores principais de risco a desenvolver câncer de boca.

Os indivíduos que ingerem bebidas alcoólicas e fumam excessivamente possuem risco maior para desenvolvimento do câncer de boca.

O risco fica maior quanto maior for quantidade de cigarros e doses das bebidas ingeridas.

Vídeo | Dentista explica como bactérias causam infecções

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.