A espera terminou: chega ao SUS a vacina contra a dengue.

A espera terminou: chega ao SUS a vacina contra a dengue.

Em anos anteriores, a dengue foi uma das doenças que mais causou mortes em épocas de verão no Brasil, e ainda não tinha previsão de imunizante capaz de combater os sintomas da doença em caso de picadas pelo mosquito causador. Ontem, 22 de dezembro, o Brasil inteiro recebe a notícia de que a vacina contra a dengue será incorporada ao SUS.

Anúncios

A vacinação contra a doença está prevista para começar em fevereiro de 2024, com o foco de vacinar pessoas que nunca estiveram em contato com a doença, com idades entre 4 e 60 anos. A vacina será aplicada em duas doses, e o cronograma para vacinação será disponibilizado em breve pelo Ministério da Saúde. 

Anúncios

Como se prevenir contra a dengue?

Se vacinar nem sempre vai te impedir de pegar a dengue, mas pode fazer com que você sofra menos pela doença, e tenha sua saúde menos afetada por isso. Veja algumas maneiras de se prevenir contra a dengue neste verão, e comece a pôr em prática hoje mesmo.

Saúde

Vacina contra a dengue

Leia a notícia oficial no portal GOV, onde é anunciada a incorporação da vacina da dengue á partir de fevereiro de 2024.

Você permanecerá no mesmo site

1. Vacine-se e evite um quadro crítico da doença

As vacinas não te deixam imunes á nenhuma doença, elas apenas permitem que você tenha menos impacto na sua saúde caso seja afetado, e não é diferente com a vacina contra a dengue. Os cidadãos, além de tudo, precisam aderir ás outras medidas de proteção para evitar a ploriferação do mosquito.

2. Cuidado com a água

O mosquito da dengue precisa da água para ter sucesso em sua proliferação. Muito cuidado com os vasos de planta, água dos animais e quaisquer outros lugares e objetos que possam acumular água, sem você perceber, eles podem ser um veículo para o mosquito da dengue pousar e depositar seus ovos.

3. Cuidado com ralos e vasos sanitários

O mosquito da dengue pode se desenvolver e multiplicar em quaisquer acúmulo de água em ambiente fresco, então tome muito cuidado e não deixe tampas de vasos sanitários levantadas ou ralos destampados, eles podem ser um criadouro em potencial para o mosquito transmisso da doença.

4. Cuidado ao armazenar garrafas

Se você armazena garrafas e as mesmas não possuem tampa,muito cuidado pois elas podem ser acumuladoras de água da chuva, criando um ambiente propício para o mosquito da dengue colocar seus ovos. Armazene-as de cabeça para baixo se estiverem destampadas, evitando assim que ali vire um criadouro.

5. Mantenha suas lixeiras bem fechadas

As lixeiras também pode ser criadouros do mosquito da dengue, pois pode ocorrer de serem atingidas pela chuva e gerar acúmulo de água, se tornando um abiente propício para o mosquito da dengue se multiplicar. Com o aumento das chuvas de verão esteja sempre atento aos locais com possível acúmulo deágua. 

Proteja-se contra a doença do verão.

Todo cuidado é bem vindo!

A dengue tem seu aumento de casos no verão, então tome muito cuidado e atente-se aos momentos de chuva, prevendo possíveis lugares onde pode acumular água e se tornar um criadouro do mosquito. Os caos de dengue no verão no Brasil aumentam expressivamente entre dezembro e janeiro.

 

O início do calendário de vacinação ainda não foi publicado, mas aprimeira dose da vacina está prevista para início em fevereiro de 2024. Unindo a vacinação aos cuidados corretos conseguiremos atravessar os momentos de calor intenso e os malefícios que o mosquito da dengue e outros insetos podem causar.

Perguntas Frequentes:

A vacina contra a dengue é uma imunização desenvolvida para prevenir a infecção pelo vírus da dengue. Ela visa proteger contra os quatro sorotipos do vírus (DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4) transmitidos pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus.

A vacina funciona estimulando o sistema imunológico a produzir uma resposta protetora contra os quatro sorotipos do vírus da dengue. Ela utiliza uma versão enfraquecida do vírus ou proteínas do vírus para induzir a produção de anticorpos e células de defesa no organismo.

A vacina da dengue é recomendada para pessoas entre 9 e 45 anos de idade que vivem em áreas endêmicas de dengue ou que tenham tido pelo menos um episódio de infecção por dengue confirmado por exames laboratoriais.

Os efeitos colaterais mais comuns da vacina da dengue incluem dor no local da injeção, febre baixa, dor de cabeça, dor muscular e fadiga. Em casos raros, podem ocorrer reações alérgicas graves. É essencial consultar um profissional de saúde para informações mais precisas sobre os possíveis efeitos colaterais.

A eficácia da vacina pode variar conforme o sorotipo do vírus e a história prévia de exposição à dengue. Estudos indicam que a vacina pode fornecer proteção significativa contra os sorotipos da dengue e reduzir a gravidade dos casos em pessoas vacinadas. No entanto, sua eficácia pode variar entre os sorotipos e ao longo do tempo.

Artigos do Site

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.